sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Mais vias em Mariana

finalizando a cartuxeiraToninho na winehouseFabinho malhando a cartuxeiraRicardinho malhando a estilo pedreiraAlex "Tchoco" conquistando a estilo pedreira
Igão no top da cartuxeiraMarco Túlio na Fábrica de purpurinaPôr-do-sol a partir da cartuxa: o sol se põe atrás do pico do Itacolomy


Como forma de ampliar a disponibilidade de vias esportivas
na região de Ouro Preto, reuni com os parceiros Alex Tchoco, Toninho,
Ricardinho e Igão para abrir mais umas vias no castelinho, um complexo de
pontões localizado no município de Mariana, e detém uma gama de possibilidades
de vias esportivas e boulders onde após uma minuciosa leitura, partimos para a
conquista...

A princípio fizemos três frentes de trabalho, a iniciar pelo
toninho que visualisou algumas agarras ao lado da caverna do primeiro bloco e a
via “aprendiz de feiticeiro” que conta com movimentos delicados em agarras
pequenas e denominado Winehouse 7a/b com cerca de nove metros.

Paralelamente o Igão entrou em uma seqüência de pequenos
furos, oriundos da dissolução da rocha, que se provaram totalmente opostos do
que a gente havia observado, pois pareciam uma boa seqüência de agarras, porém
eram buracos que se desenvolviam somente no sentido vertical e para cima,
formando pequenos abaulados ou escorridos que possibilitavam apenas a inserção
de dois ou três dedos, e aumentaram significamente a intenção de grau que
achávamos que chegaria a 7c e provavelmente será um 9 b/c, nas três primeiras
costuras. Dei continuidade na conquista esticando um pouco mais o lance (fácil)
até a próxima proteção e mais uns 1,5 mts protegi o top, que atualmente conta
com uma chapa de argola e um bolt, pois estava somente com uma chapa de argola
disponível. Definimos a via como Cartuxeira 9? 10 mts.

Nesta hora foram chegando os “locais” Fábio Melo (Fabin) e
Marco Túlio (Ouro Branco), onde o Fabin já entrou guiando a cartuxeira para
graduá-la, mas somente conseguiu isolar os lances, e infelismente não pôde
definir a graduação, mas com raça e muita força chegou ao final da mesma!

O Alex visualisou uma linha entre a “Aprendiz de feiticeiro”
e a “winehouse” e pacientemente foi abrindo mais uma via, que conta com
mini-regletes e exige muito equilíbrio, sendo chamada de “estilo pedreira” como alusão ao Recanto, local que
recentemente recebeu a intervenção dos escaladores como forma de melhoria do
espaço e estruturação básica para uso público (cramontanhismo.blogspot.com), e
o Ricardinho entrou já na sequência e após isolar os lances descreveu um
possível 8b, mas que requer uma cadena completa para efetivar a graduação.

Para não fugir do tradicionalismo, o Marco Túlio entrou na
clássica “fábrica de purpurina” e depois na viazinha no bloco que fica em
frente a via “bode crê” e me parece um 5 sup.

Devido ao não planejamento, saímos muito tarde de BH, nos
forçado nesta hora iniciar o retorno, após um chocolate e o último grampo,
tomamos o rumo de casa...

Em breve disponibilizarei o croqui das vias, e agradeço ao
apoio da galera na conquista e por todos que tornaram mais esta aventura
possível!

2 comentários:

  1. SHOW!!!

    Fiquei aqui morrendo de saudades desse pico! Mariana tem muito potencial para escalada, assim como Lavras Novas, Chapada, o próprio e polêmico Parque do Itacolomy... mas vivenciando um novo estilo de escalada em Itatim - BA, noto que vale a pena ter uma grande variedade de vias em um mesmo local, e o Pico da Cartuxa leva a medalha de ouro nesse aspecto. Existem fendas, diedros, negativos, entalamentos, chaminés...ou seja lá é foda! Além disso, o visual lá de cima é... foda tb!

    Boto pilha galera que esse Pico pode se transformar em um belo PLAYGROUND de escaladores. Uma coisa que considero importante: além de abrir vias de graduação alta (para estimular a evolução do nível da galera), devem abrir vias de todos os graus. Isso estimula pessoas iniciantes a entrar de cabeça no esporte, comprar equipamentos, inclusive pinos e chapeletas para que mais vias sejam abertas...

    Estarei entre 26 de dezembro até 8 de janeiro na área de Mariana, Ouro Preto e Serra do Cipó, dedicado ao climb! Quem topar umas escaladas: vilucinatin@gmail.com ABRAÇÂO!

    ResponderExcluir
  2. Oww, Cartuxa é finíssimo, infelizmente aqui em Ouro Preto poucos são os que escalam esportiva e mto menos os que conquistam, Felizmente contamos com vc's pra nos dar uma força e abrir coisas novas por aqui. O Pico da Cartuxa tem um potencial enorme, com mtos blocos inexplorados ainda. Conto com vc's pra ir atrás de todos esses blocos e os outros setores que temos por aqui.

    ResponderExcluir